Forte Barão do Rio Branco

As origens desse aquartelamento estão no Forte da Praia de Fora, fortificação que tem suas raízes no Brasil Colônia. Não há registros precisos sobre a época de construção do Forte da Praia de Fora. No entanto, tudo indica que ocorreu concomitantemente com o estabelecimento da Bateria de Nossa Senhora da Guia, no ano de 1567, na Ponta de Santa Cruz, tendo sido erigida para atender a necessidade de proteção do flanco daquela posição.

É certa sua participação durante incursões dos piratas franceses Duclerc e Duguay-Troin, respectivamente, em 1710 e 1711, quando a Praia de Fora era artilhada e ocupada com o efetivo de uma bateria. Em 1865, deu-se o início da construção da estrada que ligaria o Forte da Praia de Fora ao Forte D. Pedro II (denominação inicialmente escolhida para o Forte do Imbuhy). No ano de 1881, o forte foi artilhado com 24 canhões de bronze, portugueses, de alma lisa, calibre 24, recolhidos ao Arsenal de Guerra em 1902. No ano de 1887, o forte ganhou dois canhões "à barbeta", calibre 17,78cm (7pol), fabricados na Inglaterra, em 1871, por Sir W. G. Armstrong.

Endereço: Alameda Marechal Pessoa Leal, nº 265 – Jurujuba – Niterói/RJ – CEP 24370-370
Visitação: Terça a domingo, com visitação guiada às 10h e 14h
Ingresso: R$ 10,00; Professores e alunos: meia-entrada;  Militares do Exército (incluindo seus dependentes), Idosos e crianças: entrada gratuita.

Tel: (21) 2710-7840 / 2711-0462 – ramal 36

o-forte-barao-do-rio-branco-em-niteroi-3
forte_barão_do_rio_branco.jpg
riobranco_.jpg